SÁBADO, 27 DE MAIO DE 2017

Espaços públicos estaduais ganham revitalização com a Casa Cor Goiás
Data de publicação: 11 de maio de 2017 - 7:30


Primeiro Grupo Escolar da capital Goiânia é sede da Casa Cor Goiás 2017

Primeiro Grupo Escolar de Goiânia é sede da Casa Cor Goiás 2017

Por Maria Antonieta Toledo

Fotos: Leoiran

As arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá, a frente da Casa Cor Goiás

As arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá, a frente da Casa Cor Goiás

Edificada no traçado histórico de Goiânia, em 1937, a construção que abrigou o primeiro Grupo Escolar Modelo acaba de ganhar uma nova roupagem proporcionada pela parceria estabelecida pelo Governo de Goiás com as organizadoras da Casa Cor, as arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá. Ao chegar à sua 21ª edição, a principal mostra de design de ambientes e arquitetura de interiores acumula um saldo positivo da parceria.

Três outras edições foram realizadas em prédios estaduais (Lyceu de Goiânia, Colégio Rui Brasil e o antigo prédio da Central de Medicamentos Juarez Barbosa) contribuindo para alavancar o trabalho ímpar dos profissionais goianos, que souberam explorar as diversas possibilidades apresentadas pelas generosas edificações. Junto a isso, trouxeram um retorno imensurável para os prédios públicos, que tiveram as instalações restauradas e revigoradas pelos principais profissionais do segmento em Goiás.

O prédio icônico, tombado pelo Patrimônio Histórico de Goiás, tornou-se sede do Conselho Estadual de Educação em 2016, após ter sido desativada a unidade escolar que funcionava no local. Segundo a presidente do Conselho de Educação, Ester Carvalho, os alunos foram remanejados para outra unidade no centro de Goiânia, o Lyceu de Goiás, ao se observar uma baixa demanda que justificasse a sua manutenção. “Devido ao grande volume de atendimentos que oferecemos no dia a dia pelo Conselho, conseguimos que o Governo de Goiás nos disponibilizasse a unidade para nossa sede”, conta Ester.

Desde então, o CEE tem estabelecido parcerias público privadas, autorizadas diretamente pelo governador Marconi Perillo, para que sejam realizadas melhorias infraestruturais no prédio, respeitando o traçado histórico. “Conseguimos trocar toda a fiação e instalar o cabeamento para acesso à internet. No entanto, com essa mais nova parceria firmada com a Casa Cor vamos dar um upgrade no prédio, que via licitação não teríamos condições de realizar”, declara a presidente.

Pátio do colégio recebeu melhorias permanentes

Pátio do colégio recebeu melhorias permanentes

Detalhe de um dos banheiros construídos por profissionais da Mostra

Detalhe de um dos banheiros construídos pela Casa Cor

Resultados expressivos
A Casa Cor Goiás está utilizando 3 mil metros quadrados de área construída do antigo colégio estadual. Todo o trabalho realizado pelos arquitetos e designers foi acompanhado diretamente pelo arquiteto responsável pelo tombamento histórico da obra, Marcílio Lemos.

Como legado, a mostra vai deixar uma série de melhorias que podem ser observadas desde o primeiro contato, logo na fachada do evento, que foi restaurada resgatando as características do projeto original de 1937, com a recolocação de vitrais. Segundo uma das diretoras da mostra, Sheila Podestá, durante toda a execução do trabalho houve a preocupação de se preservar as características originais do projeto arquitetônico.

O pátio da unidade teve os problemas de escoamento de água resolvidos, o piso original do prédio foi restaurado, banheiros revitalizados e outros novos construídos que ficarão plenamente instalados após a desativação da Casa Cor. Todas as salas ganharam modernas portas de vidro que passaram a integrar o projeto original.

“Temos imensa satisfação em deixar um legado para a cidade, contribuindo consideravelmente para o resgate do centro histórico da capital. Ao lidarmos com uma edificação tombada, aprendemos muito com os limites que a obra nos impõe. E trabalhamos com muito cuidado, respeitando essas limitações e dando contribuições permanentes para a obra”, pontuou Sheila Podestá.

O experiente designer de interiores, Genésio Maranhão, que já participou de 17 edições da Casa Cor Goiás, se sente estimulado em criar em prédios públicos. “Além dos espaços generosos e pé direito alto que nos permitem dar vida a projetos de grandes dimensões, temos todo um cuidado em contribuir com o resgate da edificação, de interagir com o meio de forma respeitosa e tendo a satisfação de entregar uma versão melhorada da estrutura para uso público. É muito investimento para durar apenas 45 dias”, reforça.

Genésio Maranhão: espaços generosos contribuem para o desenvolvimento da criatividade

Genésio Maranhão: espaços generosos contribuem para o desenvolvimento da criatividade

O arquiteto Jefferson Castro, que está em sua quarta edição como participante da Casa Cor Goiás, se sentiu contemplado por desenvolver um projeto autoral em um prédio que acumula tanta história. “Quando chegamos aqui para iniciar os trabalhos, fomos impactados com toda a energia da antiga escola que funcionava aqui. Pelos quadros negros ainda instalados, pelos recados dos alunos escritos nas paredes. Foi um trabalho carregado de história e muita sensibilidade. Tivemos um cuidado técnico em todas as etapas do projeto para conservarmos a estrutura. Para o nosso currículo é muito importante agregarmos valor a um prédio de tamanha relevância e que desperta grande afetividade. Boa parte dos meus fornecedores, estudaram aqui e ficaram felizes por percorrer as instalações que fizeram parte de suas histórias”, refletiu Jefferson.

Jefferson Castro: orgulho em projetar em uma obra de tamanha memória afetiva para a vida dos goianienses

Jefferson Castro: orgulho em projetar em uma obra de memória afetiva dos goianienses

Ambiente que integra a edição 2017 da Casa Cor Goiás

Ambiente que integra a edição 2017 da Casa Cor Goiás

Sobre a Casa Cor Goiás 2017
Em 2017, o tema da Casa Cor é Foco no Essencial, com projetos, soluções e ideias dos melhores profissionais do segmento, que levam ao consumidor a preocupação com o design e sua função, forma, experiência e sobrevivência no cenário atual. O Foco no Essencial  é uma tendência mundial, e o questionamento do momento. O excesso de supérfluos em todas as áreas, seja de consumo, informação ou qualquer outra. Então, é preciso focar no que faz você viver bem e te faz ser feliz, e isso nem sempre é o muito”, diz Sheila.

São 41 ambientes projetados livremente por 54 dos melhores arquitetos, decoradores, designers e paisagistas do Estado, exibindo o que há de mais inovador nesses segmentos. O espaço oferece várias opções de viver bem em ambientes residenciais, comerciais e corporativos. Ambientes tradicionais das casas brasileiras, como salas, quartos e banhos, seguem com lugar cativo na mostra. Os ambientes gastronômicos prometem seguir a tradição de se tornarem os pontos mais concorridos da cidade durante a Casa Cor.

 

Casa Cor Goiás 2017

Período: De 12 de maio a 21 de junho

Local: Colégio José Carlos de Almeida (Rua 23, Centro, Goiânia – GO)

Ingressos: R$ 46,00 (Inteira) R$ 23,00 (Meia) R$ 150,00 (Passaporte)

Estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia entrada mediante a comprovação

Horários da bilheteria: Terça a sexta-feira das 16 às 22 horas

Sábado, domingo e feriados das 12 às 22 horas






Gabinete de Gestão de Imprensa do Governador
Palácio Pedro Ludovico Teixeira, Rua 82, nº 400, 9º Andar, Setor Central. GOIÂNIA/GO. CEP: 74.015-908
Fone Redação: (62) 3201-5954
goiasagora@abc.go.gov.br